terça-feira, 22 de janeiro de 2008



Em tempos idos, o lançamento de um press release era, surpreendentemente, dirigido, de facto, à imprensa.

Antes da web, toda a gente sabia que a única razão pela qual era lançado um press release era para por os media a falar sobre uma empresa, facto, pessoa, produto ou acontecimento. Tal acabou...

A internet transformou por completo as regras aplicadas a um press release, e a partir de agora um press release deve ser encarado como uma oportunidade de fazer com que o mercado entre em contacto com as ideias de uma determinada empresa.

Sendo assim, as antigas regras para o lançamento de um press release eram as seguintes:

- Ninguém tomava conhecimento de um press release a não ser um conjunto de jornalistas e editores

- Antes de se escrever um press release tinha de haver, obrigatoriamente, um conjunto de notícias com significado e relevância

- Um press release tinha de conter testemunhos de terceiros, tais como clientes, fornecedores e especialistas

- Os clientes potenciais só poderiam ter acesso ao conteúdo de um press release se os jornalistas escrevessem uma notícia baseada no mesmo press release

- A única forma de medir a eficácia de um press release era através do "clipping".


Acabou...
Hoje em dia os profissionais de marketing mais atentos usam os press releases para atingir directamente os seus consumidores, originando novas regras para o uso do press release:

- Não envie press releases relatando apenas os grandes acontecimentos. Encontre boas razões para os enviar constantemente

- Em vez de apontar para uma mão cheia de jornalistas, crie press releases dirigidos directamente aos seus consumidores

- Escreva os seus press releases carregados de palavras-chave

- Crie links espalhados pelo texto por forma a levar os seus consumidores a visitarem o seu site

- Optimize o seu press release por forma a ser fácil de ser identificado nos motores de busca da internet

- Envolva as pessoas das vendas no sua estratégia de emissão de press releases.

Posted by ... boost alpha às 12:03
Categories: Labels:

1 comentário:

Maria Helena Dabrius disse...

De extrema relevância. Perspicaz e sensível as mudanças dos novos tempos.