quinta-feira, 19 de junho de 2008




Desenvolvida pelo famoso e incontornável blogger David Armano (logic+emotion), a "application economy" está assente na lógica dos 3 U's.

Usefulness
Qualquer experiência é útil quando significa alguma coisa ou serve um determinado propósito. Actualmente a maior parte das práticas de marketing está refém das interrupções e das mnemónicas "self-serving" que oferecem muito pouco valor. A maior parte do que é oferecido no mundo digital não foge a esta regra. Enquanto a maior parte das críticas é dirigida para a publicidade tradicional, a verdade é que a publicidade digital tradicional assente na interrupção não é muito melhor. A isto chama-se de mnemónicas digitais que funcionam para chamar a atenção, mas que usualmente são tão pobres que não oferecem qualquer valor acrescentado. A "usefulness" é exactamente o oposto.

Utility
Utility = Interacção que de alguma forma nos encanta. Mas atenção... não se resume a casos como o iPhone. A indústria de telemóveis foi responsável por encantar mundo inteiro e consequentemente operou uma lavagem cerebral, fazendo-nos crer que apenas empresas como a Apple e a Disney são capazes de nos encantar. Deixem-me contar uma história acerca da "frígida" craiglist que me aconteceu esta manhã. A minha mulher tirou fotografias de um enorme "playset" que queríamos vender. Fez o upload por volta das 10 horas da manhã. Por volta do meio-dia já tinha várias pessoas interessadas em adquiri-lo e acabou por vendê-lo durante a sua hora de almoço. Desmanchamos o "playset", entregamos e durante aquela noite, ficamos 100 dólares mais ricos. Isso é o encanto a funcionar na "application economy".

Ubiquity
Nós vivemos num mundo fragmentado com a sensação de uma infinidade de pontos de interesse à nossa disposição. As marcas e os negócios que conseguem transmitir valor, de uma forma eficaz, através desses intermináveis pontos de interesse, conseguem abrir novos mercados e solidificar aqueles que já existem. Apesar de alguns de nós estarmos a interagir através de uma multiplicidade de canais "sociais", nós temos a possibilidade de encontrar pessoas como nós, em que confiamos e confirmamos aquilo que gostam e o que não gostam. Tal facto influencia as nossas decisões desde as coisas que compramos até às coisas que recomendamos a outras pessoas para comprar. O melhor marketing tenta simular estas rotinas, mas normalmente acaba por tornar-se um pouco artificial. Interacções importantes e significativas, possibilitadas através de múltiplas redes e canais leva a um verdadeiro passa-palavra e a uma afinidade sem limites.

(fonte: blog logic+emotion)

Posted by ... boost alpha às 15:06
Categories: Labels:

Sem comentários: