sexta-feira, 21 de dezembro de 2007



Os custos da má liderança estão a subir, para os políticos, os executivos, os líderes religiosos e para todos nós. Os líderes estão mesmo a tornar-se mais estrelas da pop. Mas parecem apresentar mais similaridades com os prodígios de quem só se conhece um êxito do que com estrelas duradouras. Hoje em dia podemos ser extremamente bem sucedidos e, ainda assim, ter uma curta esperança de vida. Os executivos, em toda a parte, sentem o calor do entusiasmo. Os Directores Executivos ganham mais do que nunca, mas as apostas são elevadas e os níveis de incerteza aumentam a cada ano. Os Directores Executivos nomeados depois de 1985 têm o triplo da probabilidade de serem despedidos do que os nomeados nesse ano. Cerca de 35% das 100 empresas da Fortune substituíram os respectivos Directores Executivos entre 1995 e 2000.

Há mais de 10 anos, o especialista em lideranças John Kotter defendia que a maior parte das empresas sobre por ser sobregerida e subdirigida. O tempo deu-lhe razão. Por esta razão, são boas notícia que todo o conceito de liderança esteja a passar por mudanças dramáticas. Já lá vão os dias em que o líder devia de ser uma combinação de John Wayne e Albert Einstein. A liderança karaoke traz uma saudável dose de realismo. Dirigir significa viver segundo os 10 mandamentos da liderança karaoke.

1. Não mostrarás as tuas penas para demonstrar todo o teu brilho e beleza
O primeiro segredo da liderança Karaoke é que ela vem acompanhada por um ego pequeníssimo. "As pessoas talentosas são menos dadas a esperar pela sua vez. Costumávamos encarar os jovens como estagiários, agora são autoridades" escreve Ed Michaels em "The war for talent". Então os líderes têm de se questionar se estarão realmente preparados para entregarem os seus egos a terceiros (...)

2. Não andarás às cegas em direcção ao deserto, mas abrirás os teus olhos e os dos outros
O segundo factor consiste em perceber que a liderança já não é uma posição, mas um processo. Como líder da mudança, tem de se definir as direcções, determinar a distância e ser-se específico no que toca a tempo e espaço. É uma questão de saber porque é que está a mudar, onde é que quer ir, quão rápido pretende ir, quando pretende ir, quão longe pretende chegar e de persuadir outras pessoas a irem também. Os líderes Karaoke inspiram seguidores. Eles sabem que uma pessoa herda subordinados, mas os seguidores, esses, ganham-se. (...)

3. Não contarás constantemente os teus tostões
A terceira característica da liderança Karaoke é que os líderes de êxito não se importam apenas com o dinheiro. Certamente que o dinheiro é importante quando se é um director executivo de topo, mas os melhores não estão lá pelo dinheiro. os líderes que se concentram totalmente em fazer dinheiro a todo o custo, a longo prazo, tendem a não ter sucesso. Henry Ford reparou que uma empresa que só faz dinheiro não é uma empresa de tipo algum. Ele tinha razão. para os líderes bem sucedidos, o dinheiro é um subproduto de se fazerem bem as coisas. O corolário disto é que os líderes que têm sucesso têm uma noção mais ampla do porquê de estarem no mundo empresarial. Eles têm valores. Eles sabem o que apoiam, o que é importante, e isto reflecte-se nas expectativas dos seus colegas e empregados. (...)

4. Valorizarás os Valores e vivê-los-ás, pura e inequivocamente, todos os dias
Valores fortes criam uma cultura forte. Então, o factor número 4 do líder Karaoke é que os líderes criam empresas que têm culturas distintivas e sólidas. os líderes bem sucedidos vivem os valores da empresa e definem continuamente a cultura. (...)

5. Amarás a todos e todos te amarão
O quinto hábito dos líderes Karaoke é serem pessoas. Num mundo onde o talento é o recurso mais essencial, os líderes têm de ser bons para as pessoas. Consideremos algumas das tarefas fulcrais: selecção (de pessoas), expectação (definir e comunicar as metas e os objectivos), motivação (dos empregados e das organizações parceiras) e, por fim, amplificação (fazer os indivíduos crescerem). De uma forma ou de outra, lidam com as pessoas. (...)

6. Conhecerás os lugares mais sagrados dos teus clientes tão bem como o teu próprio quintal
E depois há os clientes. Os melhores líderes não têm apenas uma vaga ideia do que se passa nas mentes dos consumidores; percebem intimamente as necessidades, aspirações e comportamente destes. Passam tempo com os clientes.
A necessidade de de comunicar com os clientes é enfatizada por Adrian Slywotzky, co-autor do livro "how to grow whem markets don´t", da seguinte forma: estas conversas conduzem às oportunidades que permitiram o crescimento dos inovadores em 10% ou mais, ao passo que as indústrias estão a crescer 2% a 3%. Em termos culturais, não é apenas uma questão de o presidente passar tempo com os clientes em conversas informais, mas de os executivos de gestão da maior parte dos níveis passarem tempo com os clientes. Quanto mais profunda e nivelada for a relação com o cliente, melhor se conseguirão identificar e entender as necessidades que o cliente tenha por satisfazer. (...)

7. Abandonarás as regras da burocracia
A característica número 7 da liderança Karaoke é que os líderes minimizam as regras. A chave para isto é entender que as políticas corporativas matam a comunicação. As pessoas mantêm para si as informações e as ideias brilhantes, ou counicam-nas a um grupo restrito. Os melhores líderes encorajam e permitem que as pessoas partilhem informações e ideias, de forma natural e contínua. O ónus está na constante comunicação, para garantir que a mensagem passa. (...)

8. Darás cenouras como gostarias que te fossem dadas a ti
A oitava característica dos líderes eficientes é que eles recompensam e reconhecem os comportamentos que pretendem encorajar. Eles manifestam o seu apreço pelo bom trabalho. Segundo Ken Blanchard "as pessoas querem ser apanhadas a fazer as coisas bem e querem ver-se afirmadas como seres humanos. O reconhecimento é uma necessidade humana. Como é que se sabe que se está a fazer um bom trabalho? A maior parte das pessoas dirá que, se não foram repreendidas recentemente, é porque estão a fazer um bom trabalho. As pessoas nas organizações continuam a ser repreendidas por não fazerem o que nem sabiam que era suposto fazerem". (...)

9. Não terás atitudes de autocongratulação
Os líderes Karaoke nunca descansam à sombra dos seus louros, por muito impressionantes que estes possam ser. Os grandes líderes têm vontade de mudança. Nunca ficam sossegados. Quer as coisas corram bem quer corram mal, aprendem e continuam. A mudança não tem necessariamente de implicar a reinvenção da organização. Nem todo o desenvolvimento ocorre em avanços inesperados. Uma evolução por dia pode causar uma revolução. (...)

10. Encaminhar-te-ás para a porta, antes de seres obrigado ou convidado a fazê-lo
A última característica dos líderes extremamente bem sucedidos é que abandonam o lugar quando ainda estão à frente. O problema é que não existe um longo registo de líderes que saem em boas graças e com as reputações intactas. Eles agarram-se ao poder como o político mais maquiavélico ou a estrela mais arrogante do mundo desportivo. É dificíl abandonar, especialmente quando se é um grande sucesso. O derradeiro desafio que se coloca ao líder que quer ser bem sucedido é dar um pontapé nos hábitos.

(fonte: Capitalismo Karaoke - Gestão para a humanidade de Jonas Ridderstrale e Kjell Nordstrom, ed. Público)

Posted by ... boost alpha às 16:51
Categories: Labels:

Sem comentários: