terça-feira, 31 de janeiro de 2012




Em tempos li no jornal briefing um artigo de opinião intitulado “Era uma vez uma marca” da autoria de Gonçalo Félix da Costa.

O autor recorre a uma estrutura do tipo “estória de encantar” para fazer um julgamento de moral duvidoso sobre as marcas que não investem numa boa história para chegar aos seus consumidores.

O que é que artigos como estes nos revelam?

Em primeiro lugar que o mercado está altamente vulnerável a estas considerações infelizes e infantis sobre a sociedade de consumo. Esta última está a mudar e a pedir novos “approaches” para que se consiga vingar num mercado cada vez mais confuso e fragmentado (derivado à profusão de meios e à capacidade de escolha e livre arbítrio que o consumidor passou a ter).

Em segundo lugar que se criou uma nova classe de pseudo-visionários que julgam ter descoberto a solução para convencer os consumidores – Basta contar uma história que o sucesso de uma marca está garantido.

Em terceiro lugar que tudo isto ainda está muito imaturo e “colado com cuspo” ao ponto de um editor permitir que um texto destes possa ser publicado, com destaque, num dos principais meios de divulgação da indústria publicitária e que um autor possa pensar que uma alegoria desta natureza tenha um efeito pedagógico junto das empresas.

Julgo ser grave estar a tratar o consumidor como um individuo que está perto de se parecer como um idiota. Naturalmente que uma boa história pode fazer muito por uma marca, mas não nos venham atirar areia para os olhos quando fazem desta a única salvação possível para uma marca.

Contem histórias que valham a pena, que tenham lógica e que sejam uma consequência natural da evolução de uma marca. Sejam económicos nessas histórias, e tentem não maçar nem fazer perder tempo precioso dos consumidores à volta de um determinado produto cujo objectivo é servir uma necessidade concreta.

Fica aqui o brilhante artigo: http://www.briefing.pt/index.php?option=com_content&view=article&id=12898:era-uma-vez-uma-marca&catid=41:opiniao&Itemid=67

Posted by ... boost alpha às 17:31
Categories:

Sem comentários: