terça-feira, 30 de outubro de 2007





Muito se fala nos novos media. Eles de facto existem e estão aí para serem explorados. Veja-se o exemplo do youtube que está a revolucionar os hábitos de televisão e de outras coisas que ainda não nos demos conta. Já existem séries de tv especialmente produzidas para o youtube e parece que as audiências da série "the office" são maiores no youtube do que no canal em que passa.
Nós próprios já recorremos ao youtube como ferramenta para uma das nossas campanhas. Foi um sucesso quando apresentamos e acreditamos francamente nas suas possibilidades.


Estes novos meios estão a fazer mais do que proporcionarem novos canais de comunicação. Estão a moldar atitudes e comportamentos. Estão a destruir os tais paradigmas que sempre julgamos inalteráveis até há poucos anos atrás. Acreditamos que estão inclusivé a puxar pelo nosso intelecto e a abrir novas portas para explorarmos de uma forma diferente os meios tradicionais que não devem ser desconsiderados. Pelo contrário, os consumidores já estão tão habituados aos formatos tradicionais que se torna indiferente apostar de uma forma tradicional nos meios tradicionais. Neste tradicionalismo todo, aquele que conseguir disruptir será notado e eficaz.

Ficam os exemplos acima. Embora não estejam conotados como comunicação comercial, julgamos ter um potencial extremo.

Posted by ... boost alpha às 12:48
Categories: Labels:

Sem comentários: